Rádio Rural

NOTÍCIAS


Tragédia em Chapecó

Corpos chegam a Chapecó no início da manhã deste sábado

Rádio Rural e Rádio 96 estão desde quinta-feira em Chapecó com informações em tempo real.

Por Luan de Bortoli
02/12/2016 às 08h09 | Atualizada em 02/12/2016 - 22h26

Os três aviões Hécules da Força Aérea Brasileira com os caixões da delegação da Chapecoense decolaram entre 19h20 e 20h05 (hora de Brasília) da base aérea de Rionegro, na Colômbia, com destino final em Chapecó, onde neste sábado (3) ocorrem as homenagens às vítimas do desastre.

No retorno ao Brasil, as aeronaves farão escala em Manaus -- com horário de chegada estimado às 23h20 -- para realização de um procedimento obrigatório, chamado de desembaraço alfandegário. Cerca de seis horas após a saída da capital amazonense, os corpos devem chegar a Chapecó, onde será realizado o velório e enterro de parte das vítimas do voo Lamia 2933.

A cidade de Chapecó se prepara para um grande velório em seu estádio, a Arena Condá, previsto para sábado. O local tem capacidade para 19 mil espectadores. O clube vai instalar telões nas proximidades do estádio, porque as autoridades calculam a presença de quase 100 mil pessoas no funeral.

Velório

Antes de os portões da Arena Condá serem abertos ao público, serão reservados 45 minutos para que as famílias participem de cerimônia privada no gramado do estádio. Até a noite desta quinta-feira, pelo menos 900 jornalistas de 16 países estavam credenciados para a cobertura. 

Os caixões serão transportados em três caminhões abertos e um quarto veículo levará os profissionais da imprensa no percurso. Carros dos bombeiros vão abrir e fechar o cortejo, que será monitorado por policiais. Os familiares das vítimas devem aguardar a chegada dos corpos na Arena Condá, onde uma sala foi reservada para atendimento médico, caso necessário. Para eles também foram reservadas cadeiras, que ficarão sob toldos instalados no gramado. Um telão  será instalado no lado de fora do estádio para que torcedores que não conseguirem entrar na Arena possam acompanhar a cerimônia. 

O trajeto ao aeroporto até a Arena já foi definido e, ao todo, o comboio passará por três ruas: Avenida Irineu Bornhausen, Avenida General Osório e, por fim, Rua Uruguai.

Além da lotação das arquibancadas, que suporta 19 mil pessoas, haverá área delimitada no gramado para o fluxo de até 2,5 mil pessoas, sendo que a preferência será para os amigos das vítimas. A presença do presidente Michel Temer é esperada ao menos no aeroporto. Profissionais responsáveis por cerimoniais e segurança do planalto já avaliaram as dependências da Arena Condá, mas o presidente não deve comparecer no estádio. 

Investigações

As autoridades colombianas, em coordenação com especialistas estrangeiros, prosseguem com a investigação, que aponta para a falta de combustível da aeronave. Mas as conclusões finais podem demorar até seis meses.

O governo boliviano suspendeu na quinta-feira a licença da companhia Lamia e destituiu altos funcionários do setor de controle aéreo do país.

O representante da Lamia Gustavo Vargas afirmou que a aeronave não cumpriu o plano de reabastecimento em Cobija, cidade boliviana na fronteira com o Brasil, ou em Bogotá.

O acidente cortou as aspirações da modesta Chapecoense, clube fundado há 43 anos e que teve uma ascensão meteórica desde 2009, subindo da série D do futebol brasileiro até a série A em poucos anos, antes de alcançar a final da Copa Sul-Americana, o segundo torneio continental mais importante.

Acompanhe abaixo a cobertura em tempo real com as principais informações direto de Chapecó (logo abaixo o boletim com informações do velório):

           
           
          








SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM