Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Economia

​Cervejaria tem queda de 90% do faturamento durante o pior momento da pandemia

Setor de bares e eventos foram os mais afetados.

Por Lucas Villiger
06/04/2021 às 08h24 | Atualizada em 07/04/2021 - 11h25


O coronavírus tirou a vida de milhares de pessoas no Brasil, destroçou a economia e causou uma das maiores crises dos últimos anos. Mais agravante ainda é a situação dos bares, que há mais de um ano, ainda passam por fortes quedas no faturamento. Dentro desse panorama conhecemos a história da Casa do Malte.

A cervejaria familiar inaugurada no dia 25 de maio de 2019 estava próxima de completar um ano de atividades, porém foi surpreendida pela pandemia da Covid-19. A Casa do Malte nasceu de um projeto elaborado por Andre Luis Lazzarin e sua esposa, Juliana Lazzarin, que ao participarem da Confraria Unidos pelo Lúpulo em Florianópolis, começaram a produzir cerveja em casa com os amigos, e não demorou para surgir a ideia de abrir o estabelecimento.

Filho de Agenor e Catarina Lazzarin, Andre desenvolveu o gosto pela cerveja ainda com sua família, que por muitas vezes ajudava seu pai no Bar Lazzarin (hoje alugado, devido a pandemia e a idade de Agenor). O casal tem dois filhos, João Vitor Albiero, 15, e Luis Otávio Lazzarin, 9, e ainda estão a espera da mais nova integrante da família, Julia Luisa Lazzarin, que está para nascer nos próximos meses.

Localizada na Rua Três Fazendas, em meio a natureza, o amplo espaço da cervejaria oferece um ambiente familiar e uma grande variedade de marcas de cerveja, desde as populares quanto as artesanais. “O próprio nome, Casa do Malte, foi criado para as pessoas virem aqui e se sentirem em casa, com produtos, cervejas e tudo o que você precisa no ramo de cervejaria”, explica Andre.

Em tempos normais, a Casa do Malte também era a cada de agradáveis eventos, como festivais de Rock, Blues e Sunset. Em tempos de Covid, eles não acontecem por mais de um ano. A cervejaria é considerada um lugar prazeroso, não só para os clientes, mas para os donos também. “Sou formado em administração, já trabalhei com gerenciamento de empresas também, mas a gente é muito feliz trabalhando aqui”, comenta. “Fazemos o que gostamos, isso que é o principal, temos uma liberdade muito grande, os funcionários são muito bacanas, inclusive minha sogra trabalha conosco, dona Nair Albiero, assim como os clientes, que são nossos amigos”, enfatiza Andre.

Com a pandemia, os donos sofreram. No início da crise em 2020 tiveram uma queda de faturamento de 80%, porém o pior cenário é hoje, quando a Casa do Malte viu sua receita despencar em 90%, isso devido ao decreto que proibia a venda de bebidas alcoólicas após as 18 horas. “Não pensamos em fechar as portas, mas se continuasse por mais tempo ia ser complicado, mas sempre tentamos pensar positivo”, argumenta Andre. “Durante essa crise, tivemos que demitir algumas pessoas, a maioria do pessoal é freelancer, mas assim, cerca de oito a dez pessoas foram impactadas diretamente por conta disso”, completa com tristeza.

Mas o casal enfatiza que o espaço é seguro e que todas as normas estão sendo seguidas para atender todos os clientes. “Nosso espaço aqui é muito seguro, a gente segue todas as normas que pedem, como distanciamento por mesa, uso de máscara e álcool em gel”, salienta. “Nosso espaço é muito arejado, é maior e é aberto, então favorece nesse sentido”, finaliza Andre.

Os planos futuros serão ambiciosos, no próximo mês já irão inaugurar sua fábrica de cerveja, onde produzirão cerca de 10 mil litros de cerveja até o fim do ano. “Vamos produzir chopp pilsen, especiais e experimentais, e nosso objetivo é vender a maioria da produção aqui no próprio bar, essa é a ideia”, disserta Andre. Essa meta de produção será mantida independente do prolongamento da pandemia ou de seu fim, mas a Casa do Malte está confiante de que dias melhores estão próximos.

Hoje, a Casa do Malte é um bar completo, onde o cliente encontra insumos para a produção de cerveja, assim como cursos e consultorias. Além das cervejas, chopp e culinária de qualidade, tudo isso para ser consumido em um ambiente aconchegante. O crescimento da cervejaria está acontecendo em um momento difícil, porém tudo indica que em tempos melhores o sucesso do casal cervejeiro será garantido.






SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM