Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Coronavírus

​Região deve receber nos próximos dias nova remessa de vacinas contra a covid

Doses serão enviadas ao Estado ainda nesta quinta.

Por Luan de Bortoli
15/04/2021 às 06h35 | Atualizada em 15/04/2021 - 08h20


Santa Catarina deve receber 220 mil doses de vacinas contra a covid-19 nesta quinta-feira, dia 15. O Ministério da Saúde envia ao estado uma remessa com 82 mil doses da CoronaVac e 141 mil doses da Oxford/AstraZeneca/FrioCruz. A informação foi anunciada pela secretária de Saúde do Estado, Carmen Zanotto, em suas páginas nas redes sociais.

De acordo com a publicação da secretária, a tendência é dar continuidade à imunização de idosos de 65 a 69 anos, além de trabalhadores de saúde, forças de segurança e a aplicação da segunda dose. No entanto, é necessário ainda aguardar a publicação de nota técnica da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE) com as orientações para a nova etapa de imunização.

Assim que as doses chegarem, o Estado começa a definir a logística de envio da nova remessa aos municípios. Se seguir os cronogramas anteriores, o transporte para as Agências Regionais de Saúde começa ainda nesta quinta. No entanto, até este momento, não há informações detalhadas de que dia e horário as doses chegarão à regional de Concórdia e nem a quantidade. Isso normalmente é feito até um dia depois de chegar ao Estado.

A tendência, com isso, é que a remessa chegue até sexta-feira, dia 16, à Agência, que fará, como sempre, a conferência e armazenamento, para que, na sequência, os 13 municípios façam a retirada dos imunizantes. Em Concórdia, a imunização está na faixa dos 66 anos completos ou mais. A ampliação da idade depende da quantidade de doses recebida.

Dos 141 mil imunizantes da AstraZeneca, o Ministério da Saúde indica que 126.407 sejam usados como primeira dose para pessoas entre 65 e 69 anos. Outras 15.747 para iniciar a vacinação em idosos de 60 a 64 anos. O objetivo é atender uma população-alvo de 128.154 pessoas.

Em relação aos 88.200 imunizantes produzidos pelo Instituto Butatan, o Ministério da Saúde indica que 3.328 sejam usados como reforço em trabalhadores da saúde. Assim como outras 64.506 em pessoas de 65 a 69 anos, ou seja, aplicação da segunda dose.

Já outras 4.450 para iniciar a vacinação de outros profissionais da saúde, 1.121 em trabalhadores de forças de segurança, salvamento e armadas. Assim como 6.590 destinadas para aplicar a primeira dose em pessoas de 60 a 64 anos. A estimativa é atender um público-alvo de 80.095 catarinenses.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM