Rádio Rural

NOTÍCIAS


Especial

Viver é a melhor escolha

Entrevista especial com psicólogo sobre transtornos emocionais

Por Simone Vieira
11/09/2021 às 13h23 | Atualizada em 11/09/2021 - 17h34


Existem períodos da existência, que o ser humano, sem ânimo, motivos ou razões para continuar, pensando em extinguir a dor, o sofrimento ao qual não consegue conviver, acaba por pensar, planejar e muitas vezes executar planos para por fim a própria vida

Nossa reportagem conversou sobre o tema, com o psicólogo, Pablo Bravo. O profissional que atua há mais de 13 anos como psicólogo, palestrante e treinador respondeu a algumas perguntas:

1) Porque a depressão surge? 

PB: A depressão é um quadro que surge quando nós temos com muita frequência impactos emocionais negativos. Ao longo da vida temos vários impactos emocionais, tanto positivos como negativos, momentos de alegria, momento de superação, porém, há momentos de tristezas, momentos de traumas, momentos de frustação muito aguda, momentos de estresse com muita frequência que trazem emoções negativas. Então, a depressão, normalmente é causada  por uma situação muito perturbadora ou estressante que ocorre na vida com frequência, ou então quando essa situação ocorre com um impacto muito forte, como por exemplo, a morte de um familiar, problemas financeiros, o divórcio. A depressão também pode ser provocada pelo uso de alguns medicamentos, pessoas que têm doenças muito graves, como o caso de câncer, HIV, eles usam medicamentos muito fortes, que acabam trazendo um desequilíbrio emocional muito forte e com muita frequência. A depressão pode surgir em homens, mulheres de todas as idades. A 1ª causa que eu listaria, seriam, os acontecimentos marcantes na vida: divórcio, desemprego, fim de relacionamento, relacionamentos estressantes e prolongados, discussões frequentes no trabalho ou em casa, são os principais motivos que causam depressão. A segunda causa:  situações de bullying, chantagem emocional, convívio em situação de pressão por muito tempo, como dívidas, trabalhar num lugar onde o ambiente é muito tóxico. A terceira causa,  também são as doenças graves, porque também traz um impacto emocional negativo por um tempo muito prolongado. O quarto motivo seriam as alterações hormonais, como no período gestacional, pós-parto, menopausa, alterações na tireoide, tudo isso causa alterações hormonais que podem causar efeitos emocionais negativos. O quinto motivo, é o uso de medicamentos, porque também podem trazer uma disfunção hormonal que podem também causar emoções negativas.  

2) Quais ferramentas internas ajudam a superar a depressão?

PB: Entendendo que a depressão é um quadro emocional negativo, com uma frequência muito grande, o que ajuda a superar a depressão é você falar sobre as suas emoções, se abrir em relação as emoções que você está sentindo, porque ao falar sobre o que você está sentindo você começa a ter insights, pensamentos de como superar esse tipo de situação. Uma outra ferramenta é procurar acompanhamento psicológico, porque quando você procura um bom psicólogo para estar lhe ajudando, é impossível você não acabar falando sobre você mesmo. O que faz você sair da depressão é a clareza, e quanto mais você fala sobre você mesmo, mais clareza você tem e como você pode sair dessa situação. Outra coisa, noites de sono bem dormidas, pra isso seria muito importante praticar atividades físicas, porque esta proporciona um sono mais restaurador. Outra ferramenta muito importante pra superar a depressão é a meditação. Através dela você consegue se livrar de pensamentos negativos, as nossas emoções são consequência do que nós pensamos. Então primeiro: compartilhar suas emoções, segundo procurar acompanhamento psicológico, terceiro dormir bem, quarto atividade física de preferência esporte coletivo onde você interaja com pessoas e por último meditação

3) Quais os sintomas mais comuns da doença? 

PB: distorção do pensamento, baixa energia, falta de vitalidade pra agir e pensar, as ideias são muito mais ligadas ao passado do que as questões do presente, você tem uma perda da concentração, do foco do momento presente, você não consegue focar no que está acontecendo no seu dia, normalmente a dor de algo ruim permanece no presente, você fica remoendo isso no presente, a todo momento como se não tivesse acontecido uma atualização na sua mente, como se você revivesse isso todo dia, essa dor do passado acaba sendo vivida como a dor do presente, e você não tem a capacidade de ação, porque o passado não se muda, não tem como você mudar o passado. Então se você fica remoendo o passado, você não consegue fazer nada em relação a isso e a dor só aumenta. É muito frequente a tristeza, momentos e choro, angústia, algumas pessoas com depressão relatam sentir muito medo, porque se sentem desamparadas. Então, pra resumir a depressão são pensamentos desequilibrados, pensamentos distorcidos, que determina períodos de tristeza com muita frequência, isso faz a pessoa ter uma baixa de energia, a pessoa não tem mais energia pra entrar em ação, e isso pode ser por coisas que ela realmente está passando ou por coisas imaginárias. 

4) Quando buscar ajuda profissional?

PB: quando você percebe os sintomas, para que o profissional possa avaliar quais as questões envolvidas, se há algo físico também envolvido que deva ser tratado, até mesmo qual seria a causa desse problema. Busque ajuda pra não agravar esse quadro. Os melhores profissionais pra te ajudarem a sair da depressão, são o médico psiquiatra e o psicólogo. O ideal é seguir os dois profissionais, pois fazem trabalhos paralelos, enquanto o psiquiatra lhe receita medicamentos para aliviar os sintomas, o psicólogo trabalha a causa desses pensamentos que estão trazendo essas emoções negativas. A depressão é um distúrbio psíquico, que determina períodos de tristeza e baixa de energia. Tendo como associação questões reais ou que o paciente imagina. Podem ser situações que você está passando no seu dia a dia, ou podem ser situação que você está só imaginando: como preocupações, medos excessivos. Então, a depressão tira sua energia, suga sua energia. 

5) O que faz as pessoas se automotivarem?

PB: É a sensação de utilidade e progresso. O ser humano não nasceu pra ser sozinho, ele precisa se relacionar com as outras pessoas, e nada é mais motivador quando você percebe que as suas ações estão contribuindo, agregando valor na vida de outras pessoas, isso traz a sensação de utilidade. E também nada é mais motivador, do que você perceber que ao você contribuir com as pessoas, você também progride, ou psicologicamente, ou tem um progresso espiritual, ou até mesmo um progresso físico. Quando a gente vai numa academia por exemplo, o que faz a gente se motivar a voltar a fazer atividade física é  olhar no espelho e ver o progresso, mesma coisa é a mente, é o nosso emocional. Então a sensação de progresso, e a sensação de utilidade, são umas das maiores ferramentas pra se auto motivar. Por isso, nossa vida profissional deve ser baseada em algo que a gente se sinta útil,  não somente agregada a questão financeira. Porque a sensação de utilidade vai manter você motivado a trabalhar todos os dias. 

6) Quais crenças podem afetar a vida emocional?

PB: uma das maiores crenças que afetam nossa vida emocional, são as crenças da nossa fase de infância e adolescência, que são nossos famosos sabotadores. Tem um livro muito bom do Shirzad Chamine, que se chama Inteligência Positiva, que ele fala muito sobre o poder e as estratégias que a gente usava quando criança, elas impactam em nossa vida no presente e de uma forma negativa. Porque quando a gente é criança, a gente precisa muito usar algumas estratégias, pra se sentir protegido, seguro, então nós usamos várias estratégias, pra que as pessoas possam nos valorizar, elas possam nos proteger, no caso são os nossos pais. Só que quando a gente cresce, se desenvolve, se nós usarmos as mesmas estratégias, muitas vezes nós estamos bloqueando nossa vida de acontecer, são os famosos sabotadores. Essas crenças de que eu preciso usar as mesmas estratégias de crianças na fase adulta pra eu poder ser valorizado, são as principais crenças que acabam afetando nossa vida emocional. Por isso é muito importante fazer uma auto-observação, aprender sobre nós mesmos, ter um autoconhecimento muito mais profundo, pra que a gente possa perceber que evoluiu, que nós crescemos, nós não somos mais as mesmas pessoas que éramos. Nossa vida hoje exige estratégias diferentes para nos relacionarmos, pra nos sentirmos úteis, e pra isso a gente precisa ter essa auto percepção. Muita gente vive uma vida muito abaixo do que aquilo que poderia estar vivendo, se tivesse essa clareza. O autoconhecimento é a chave pra qualquer transtorno psicológico. O autoconhecimento traz a clareza das ferramentas internas que nós temos, ele que faz com que desenvolvamos autoestima, autoconfiança, o autocuidado. Nós somos a pessoa mais importante da nossa vida. Porque se nós não cuidarmos de nós mesmos, nós não conseguimos cuidar de mais ninguém. Então nós temos que nos colocar como o primeiro da nossa lista todos os dias. Cuidar da nossa mente, cuidar do nosso corpo, cuidar no nosso espírito, porque só assim fortalecidos nós possamos cuidar de nossos filhos, cuidar da nossa família, cuidar de nossos pais, ou seja, nós temos que ser o primeiro da nossa lista todos os dias. Assim é a melhor forma de prevenirmos qualquer transtorno psicológico e a melhor forma de nos sentirmos úteis e autovalorizados. Ou seja, para criarmos uma autoestima bem aguçada para que a vida possa ter muito mais sentido e possamos saborear muito mais os momentos que a vida nos proporciona. 






SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM