Rádio Rural

NOTÍCIAS


Agropecuária

Presidente da ACCS avalia retomada das exportações para Rússia

Losivanio Luiz de Lorenzi acredita que a demanda trará rentabilidade ao setor suinícola.

Por Rafael Martini
29/11/2021 às 06h20 | Atualizada em 29/11/2021 - 08h06


Com as exportações suspensas desde 2017, uma boa notícia animou os suinocultores em todo o país, principalmente em Santa Catarina. O Brasil voltará a exportar carnes suína e bovina para a Rússia. O anúncio ocorreu na última terça-feira (25), feito pela ANVISA.

A expectativa em Santa Catarina é muito positiva com a retomada das exportações ao país Russo, considerado um dos principais mercados em potencial. Para o Presidente da Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS), Losivanio Luiz de Lorenzi, o mercado suinocultor vislumbra um bom cenário para os próximos meses.

"A expectativa com a retomada das exportações para o mercado Russo é muito grande, porque tínhamos um bom volume exportado até o ano de 2017, fechando o período com 252 mil toneladas exportadas. É muito importante que possamos continuar com as exportações, pois o crescimento desordenado da produção resulta um excedente no mercado interno. Para se ter uma ideia, 82% é consumo interno e apenas 18% no mercado externo.", explica Losivanio.

"Atualmente, se tivéssemos exportados 252 mil toneladas, com certeza nós teríamos lucro na atividade, porque nós estamos com um enorme prejuízo. Desde o início de fevereiro deste ano começamos a perder a margem de lucro que tínhamos no negócio, devido à alta no preço dos grãos, chegando a pagar o milho a R$115,00 a saca, farelo de soja a  R$3.000,00 a tonelada e vendendo o quilo do suíno a R$7,30 com um custo às vezes acima de R$8,00." complementa de Lorenzi.

O Presidente da ACCS destaca que a boa notícia é um momento muito importante para o setor suinícola, principalmente com o possível aumento na demanda e com a produção de insumos que deverá ser recorde em 2021.

"É um momento muito importante. Acreditamos que no primeiro trimestre em 2022 possamos iniciar uma recuperação por essa demanda de exportação que nós teremos, que isso deverá trazer um alento para o Produtor. Por outro lado, vislumbramos que a safra de grão será recorde em Santa Catarina, pois no ano passado tivemos a estiagem e a perda de quase toda a produção. Acreditamos que todos esses fatores tragam rentabilidade ao campo, para que os nossos suinocultores continuem acreditando na atividade. É uma Expectativa, mas esperamos que realmente se concretize para que possamos ter dias melhores em nossa produção.", finaliza.

A liberação acontece após a ministra da Agricultura brasileira, Tereza Cristina, ter se reunido em Moscou com o chefe do Serviço Federal de Vigilância Veterinária e Fitossanitária da Rússia, que ainda garantiu a realização de uma visita de inspeção ao Brasil, no primeiro trimestre de 2022, visando habilitação de novas plantas frigoríficas brasileiras para exportação.
 
Quer receber nossas notícias em primeira mão? Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp clicando aqui e receba as principais matérias do dia para ficar sempre bem informado com os acontecimentos da cidade e região. Te convidamos também para nos seguir no Instagram através do @radioruralconcordia e acompanhar os bastidores da Rádio, com conteúdos exclusivos de vídeos e imagens.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM