Rádio Rural

NOTÍCIAS


Saúde

Secretaria de saúde alerta para casos de influenza H3N2 em Concórdia

Vários estados tiveram surto da doença; entenda sobre a nova cepa da gripe

Por Luan de Bortoli
29/12/2021 às 07h35 | Atualizada em 30/12/2021 - 07h41


Se você não está com gripe, certamente já viu ou conhece alguém próximo com os sintomas gripais. Além da pandemia da covid-19, agora uma outra doença também preocupa as equipes de saúde no Brasil. O surto de influenza com uma nova cepa, a H3N2, está se espalhando pelo país. 

A nova forma da gripe começou se disseminar há pouco mais de um mês e em diversos estados houve até uma epidemia da doença. A secretaria de saúde de Santa Catarina já confirmou casos da nova cepa. Autoridades de saúde acreditam que uma epidemia de gripe com a nova cepa é questão de tempo no Estado.

Em Concórdia, conforme as informações da secretária municipal de saúde, Leide Mara Bender, ainda não há casos confirmados, nem de pessoas suspeitas com a nova variante da influenza. No entanto, as equipes de saúde do município estão atentas para a doença e acompanham a evolução de pacientes que possam estar com sintomas gripais.

Leide Mara reitera que este é um surto incomum, uma vez que as doenças gripais costumam ser registradas nos meses mais frios e não durante o calor, como está acontecendo atualmente. Diante disso, a orientação segue sendo de manter os cuidados básicos semelhantes à proteção contra a covid, utilizando máscaras e praticando distancimento.

Em entrevista à reportagem da emissora, a secretária também reforçou que as pessoas que tiverem qualquer sintoma que lembre gripe ou covid, procure imediatamente as equipes de saúde ou até mesmo faça o teste para ter uma orientação profissional de como tratar a doença. 

A infecção causada pelo H3N2 gera sintomas respiratórios clássicos, dá um mal-estar intenso e é mais perigosa para idosos, crianças e portadores de comorbidades. Suspeita-se que tenha se espalhado por aqui fora de hora devido a dois fatores: a baixa adesão à vacina da gripe e o relaxamento das medidas que estavam sendo tomadas para frear o coronavírus.

Os principais sinais são coriza, tosse, dor de garganta, dor no corpo, dor de cabeça, fraqueza e febre. Em linhas gerais, pacientes com esses sintomas devem passar por um isolamento de sete dias para evitar contaminar outras pessoas, além de fazer repouso, ter boa alimentação, hidratar-se bem e usar medicamentos para amenizar dores e febre.

Para impedir que ela avance e concorra com a Covid-19, que vive seu momento “volta dos que não foram”, será necessário intensificar a imunização. A vacina da gripe, disponível para todos os brasileiros nos postos de saúde, ajuda a proteger contra esse novo subtipo do influenza, que foi batizado de H3N2 Darwin, embora ele em si não esteja contemplado na fórmula.

A cepa H3N2 já está na vacina há tempos – o Butantan produz todos os anos uma fórmula com o H1N1, H3N2 e o influenza do tipo B. Como o vírus sofre mutações facilmente, surgem novas variantes dentro desses grupos, como a H3N2 Darwin.

 
Quer receber nossas notícias em primeira mão? Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp clicando aqui e receba as principais matérias do dia para ficar sempre bem informado com os acontecimentos da cidade e região. Te convidamos também para nos seguir no Instagram através do @radioruralconcordia e acompanhar os bastidores da Rádio, com conteúdos exclusivos de vídeos e imagens.


 





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM