NOTÍCIAS



Especial

Corretores de imóveis são fiscalizados em Concórdia


Cidade possui mais de 270 corretores cadastrados no CRECI

Por Simone Vieira
19/03/2022 às 07h02 | Atualizada em 21/03/2022 - 13h35
Compartilhar


Segundos dados do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Santa  Catarina -11ª Região/SC, o CRECI/SC, atualmente em Concórdia existem 271 corretores Pessoas Físicas e 43 Pessoas Jurídicas ativas. 

Conforme o Portal do Conselho, para exercer legalmente a profissão, é necessário possuir um diploma de curso técnico ou superior na área imobiliária. A instituição de ensino escolhida deve ser autorizada pelo Sistema COFECI-CRECI. A lista de instituições autorizadas pelo Sistema a ministrar os cursos podem ser conferidas neste link

Para intermediar transações de compra, venda, locação e permuta de imóveis comerciais e residenciais, os honorários do corretor são normalmente de 6% sobre a venda do imóvel urbano e 10% sobre imóveis rurais. Essa taxa de corretagem deve ser de responsabilidade da pessoa que está vendendo o imóvel, não do comprador. Todo corretor paga anuidade para exercer a profissão, o investimento é em geral de R$ 710. 

O CRECI, que é uma Autarquia Federal com autonomia  administrativa, operacional e  financeira está sujeito à fiscalização do  Tribunal de Contas da União é é dividido por Delegacias. 

A Delegacia Regional de Chapecó atende às cidades de: Águas de Chapecó, Águas Frias, Arvoredo, Caxambu do Sul, Chapecó, Cordilheira, Alta, Coronel Freitas, Coronel Martins, Formosa do Sul, Galvão, Guatambú, Jupiá, Nova Erechim, Nova Itabeiraba, Novo Horizonte, Paial, Planalto Alegre, Quilombo, Santiago do Sul, São Carlos, São Lourenço d'Oeste, União do Oeste, Xavantina, Abelardo Luz, Bom Jesus, Entre Rios, Faxinal dos Guedes, Ipuaçu, Lajeado Grande, Marema, Ouro Verde, São Domingos, Xanxerê, Xaxim, Vargeão, Bom Jesus do Oeste, Caibi, Cunha Porá, Cunhataí, Flor do Sertão, Iraceminha, Irati, Jardinópolis São Bernardinho, Santa Terezinha de Processo, Maravilha, Modelo, Palmitos, Pinhalzinho Riqueza, Saltinho, São Miguel da Boa Vista, Saudades, Serra Alta, Sul Brasil, Tigrinhos, Anchieta, Bandeirante, Barra Bonita, Belmonte, Campo Ere, Descanso, Dionísio Cerqueira, Guaraciaba, Guarujá do Sul, Iporã do Oeste, Itapiranga, Mondai, Palma, Sola, Paraíso, Princesa, Romelândia, Santa Helena, São João do Oeste, São José do Cedro, São Miguel D'Oeste, Tunápolis, Alto Bela Vista, Arabutã, Catanduvas, Concórdia, Ipira, Irani, Ipumirim, Itá, Jaborá, Lindóia do Sul, Ouro, Peritiba, Piratuba, Presidente Castelo Branco, Seara, Vargem Bonita, Ponte Serrada e Passos Maia.

Conforme, Edson Thrum, Coordenador de Fiscalização do Creci/SC, até então uma agente fiscal está lotada na Delegacia Regional de Chapecó, contratada através de Concurso Público, neste caso a fiscal Leide Daiane Alberton (leidealberton@creci-sc.gov.br). 

Dentre as principais infrações observadas em Concórdia, o Coordenador de Fiscalização, destaca ser, o exercício irregular da profissão. “Em Concórdia, o que mais se observa é a facilitação ou realização ao exercício irregular da profissão, irregularidades nos anúncios de imóveis e falta de registro de empresa no ramo imobiliário, entre outras”, destaca.

Sobre as sanções aplicadas ao profissional que trabalha em desconformidade com a legislação, Thrum destaca que, “conforme o Decreto 81.871 e a Lei 6530, em seu artigo 39, as sanções previstas são: I - Advertência verbal; II - Censura; III - multa; IV - Suspensão da inscrição, até 90 (noventa) dias; V - Cancelamento da inscrição, com apreensão da carteira profissional”.

O coordenador adverte que dentre as principais sanções aplicadas pela Delegacia Regional de Chapecó, são as multas disciplinares. “Em média recebemos seis denúncias por mês na Região da Delegacia de Chapecó, sendo duas do município de Concórdia”, alerta.

Denúncias

De acordo com publicação do Conselho, basicamente existem dois tipos de denúncia sendo a primeira contra o Exercício Ilegal da Profissão e a segunda contra o Corretor de Imóveis PF ou empresa PJ inscritos no CRECI/SC.
A denúncia contra o Exercício Ilegal da Profissão Pessoa Física ou Pessoa Jurídica pode ser feito pelo e-mail: denuncia@creci-sc.gov.br

Já a denúncia contra o Corretor de Imóveis ou empresa inscritos no CRECI/SC deve ser protocolada junto à sede do CRECI/SC ou em suas Delegacias Regionais. Para isto existe um formulário próprio onde o denunciante deverá preencher, assinar e protocolar junto com todas as provas que fundamentam a denúncias (fotos, prints, gravações, e-mais, etc). O formulário pode ser acessado neste link

Corretores inscritos

O próprio CRECI disponibiliza em seu portal uma busca por profissionais inscritos no Conselho. Assim o cliente se sente mais seguro ao saber que está realmente fazendo negócio com um profissional que exerce de forma legal a profissão. Basta acessar o portal.

DELEGACIA REGIONAL DE CHAPECÓ

Horário de atendimento: De segunda-feira a sexta-feira, das 09h às 12h e das 13h às 18h.
Rua Nereu Ramos, 1124-E, Sala 01, Térreo - Edifício Las Leñas, Bairro Presidente Médici, Chapecó-SC. (antiga Big Golden Tour)  CEP: 89801-106

0800 941 2124 (Sede e Delegacias Regionais)
E-mail: del.chapeco@creci-sc.gov.br


Foto: Pixabay 

 




SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM